domingo, 8 de dezembro de 2013

5º Capítulo - "Estamos nisto juntos princesa"

Ouvi a porta abrir-se de novo desta vez era a minha mãe.

- Que gritaria foi esta Maria?
- O pai, simplesmente viu-o e passou-se completamente mãe.
- Ele é o tal rapaz filha? – Perguntou ela com cara de preocupação.
- Sim é mãe, mas agora estás tu com essa cara?! Alguém me explica o que se passa? – Perguntei realmente confusa.
- Tu não tens culpa nenhuma querido, o pai da Maria agiu a quente, eu falo com ele – falou para ele - e Maria, o teu pai reagiu assim porque já teve muitos problemas com o pai do Sergio.
- Sim, eu percebo e se soubesse que ela era sua filha nem tinha vindo cá, peço muitas desculpas.- Nunca tinha visto a cara do Agüero tão séria.
- Volto a dizer, não tens culpa de nada, há gente má em toda a parte, tiveste azar em ser o teu pai. – Gente má?! Ok eu tinha de ter explicações.
- Alô,..eu estou aqui e adorava saber o que se passa, alguém faz o favor?!
- Maria eu explico-te tudo no avião, temos de nos despachar senão ainda o perdemos.
- Mas contas mesmo tudo Kun, por favor.
- Sim, conto princesa. – Aproximou-se de mim e beijou-me ao de leve nos lábios.


Despedi-me da minha mãe e nem me dignei a falar com o meu pai, sei que ele é muito emocional, bem mais que a minha mãe, e já percebi que o que quer que tenha acontecido não foi culpa do meu Agüero, portanto ele reagiu mal, muito mal mesmo com o meu namorado sem razão, tão cedo não falaria com ele.

- Deixa-me ver se percebi, o teu pai quis roubar tudo ao meu pai?! O restaurante, a casa, o dinheiro?! Como é que isso é possível? E já agora porquê?
- Tens todo o direito de fazer todas essas perguntas, eu era pequeno, daí a tua mãe dizer que não tenho culpa de nada, mas ele acho que sempre quis tudo o que eu teu pai tinha, e ter o nível de vida que o teu pai tem, nunca o conseguiu e com esquemas e mais esquemas sempre tentou de tudo, mas felizmente nunca conseguiu e fugiu, abandonou toda a gente, aliás, até hoje não faço ideia onde está ele e não fazia ideia que os teus pais tinham uma filha e logo tu.
- Logo eu?! Estás a querer dizer o quê exactamente? – Disse exaltada.
- Maria acalma-te por favor, eu não estou a querer dizer nada, simplesmente amo-te e quero ficar contigo até te fartares de mim, mas custa a tua família,… quer dizer, o teu pai não me aceitar pelo monstro em que o meu pai se tornou.
- Mas eu quero-te a ti, não ao teu pai, eu namoro contigo não com o teu pai, portanto ele não tinha de ter reagido assim, mas conta-me tudo com todos os pormenores, temos longas horas de voo pela frente.

(Agüero)

Contei-lhe tudo, sem escapar nada, e as expressões na cara dela foram as mesmas que eu fiz quando me contaram. É meu pai? Sim, mas só de sangue porque afetividade e carinho foi coisa que nunca existiu. Ela é a minha namorada, posso confiar-lhe tudo e sem dúvida quando as lágrimas me caiam, era ela que as limpava. Chegámos a Manchester e quando se viam os imensos jornalistas à saída do aeroporto senti que o coração dela tinha parado, não sabia o que fazer, como reagir, era um mundo que eu não queria para ela, mas já tínhamos falado sobre isto, agarrei na mão dela e beijei-a.

- Estamos nisto juntos princesa.
- Sim amor.

Respondemos a várias perguntas e tirámos várias fotos.

- Mais calma princesa?
- Muito mesmo, não sei como aguentas isto à saída de treinos, de jogos, de entrevistas,..meu deus, que canseira. – Não pude deixar de me rir com o comentário dela.
- És tão doida!
- Realmente sou, porque só por ti passo por isto tudo kun. – Deixou-me, sinceramente, com um sorriso babado no rosto, e com os olhos a brilhar.
- O que foi babe?
- És tu que me fazes assim mega feliz guapa.

(Maria)

Beijámo-nos e ele deu-me o abraço mais apertadinho que alguma vez recebera. Abraço esse que foi interrompido. Puxaram-me dele e fizeram-me cair no chão.

- Maria, estás bem? – Apressou-se a ajudar-me a levantar.
- Sim estou, dói-me é a cabeça. – Afirmei passando a mão na parte de trás - ainda gostava de saber quem eram aquelas Kun.
- Nem sequer me faças essa cara, não tenho culpa, achas que as conheço de algum lado princesa?
- Devem ser as fans, aquelas doidas! Já vi que a concorrência é grande.
- Ai tão amuadinha que ela está. – Disse ele enchendo-me de beijos.
- Ciumentazinha sim e muito. – Disse virando as costas para ele.
- Óh anda cá guapa. – Puxou-me para ele.

Entrámos num táxi que nos deixou à porta de casa dele.

- Kun, eu avisei a minha irmã que chegava hoje, não posso ficar muito tempo.
- E eu a pensar que íamos ter uma noite assim,..
- Assim como?! Agüero, é que nem penses!
- És mesmo parva, eu estava a brincar contigo, mas aceitas um chocolate quente e um filme? Prometo que te entrego inteira ainda hoje. – Piscou o olho e sorriu para mim.

(Agüero)

A verdade é que queria passar a noite com ela, não a fazer o que ela pensou, mas sim agarradinhos, sem pensar em mais nada, senti que ela recuou, apesar de eu estar a brincar.

- Hum, está bem eu aceito.
- Princesa, eu ía dizer que queria uma noite assim agarradinho a ti, não quero que te comeces a afastar.
- Não afasto, só que ainda não me sinto preparada para essas coisas, desculpa. – Disse ela baixando a cabeça.
- Nem penses meu amor, estarás preparada quando estiveres assim como eu estarei, acredito que quando tiver de ser será, sem pressas, sem medos.
- És o melhor namorado do mundo sabias?
- Ai tão lamechas que ela está. – Brinquei.
- Ai é lamechas? Não te dou mais beijinhos.
- Não dás?
- Não.
- Tens a certeza?
- Tenho!
- Anda cá. – Pu-la no meu colo e comecei a enchê-la de beijos.


- Isso não vale Kun.
- Vale pois princesa.
- Levas-me a casa amor?
- Claro amor, mas com tudo isto, nem filme nem chocolate quente.
- Filme? Prefiro o que vivemos. E em relação ao chocolate quente, tu substituis bem, docinho e lá quente és tu babe.



Agarrei-a pela cintura e dei-lhe um beijo cheio de intensidade, ela era sem dúvida a mulher da minha vida.


Está pequenino e peço desculpa mas o próximo (como a partir de amanha estou praticamente de férias) será maior com certeza, besos e comentem muito. 

3 comentários:

  1. Tão tão lindo princesa! Eles são sem dúvida queridos até dizer chega, e mesmo ai não deixavam de o ser!
    Não gostaste deste capitulo? Como é que é possivel?! Com un casal lindo destes, tudo o que eles fazem, dizem ou lhes acontece é siempre siempre perfecto! O assunto das familias não é de todo algo agradável, no entanto a força, união, a sinceridade entre eles retira o que de bom os maus momentos podem trazer! E aquele momento dos ciumezinhos, foi tão querido ahaha. Sem falar da visita à casa do Kun! Eles são mesmo lindos!
    Por isso, a minha opinião sincera, é pequenino, sim, mas o capítulo está repleto de amor, carinho, repleto de momentos deles dois, o que chega e sobra para nos fazer amar o capitulo!
    Quero muito o próximo, como é óbvio!
    Besoss, te quiero mucho melhor amiga <3

    ResponderEliminar
  2. Olá!!
    Ameiiiiii!!! Eles são lindos!
    Foi mesmo pouquinho mas antes pouco que nada!
    Este problemas das famílias deles é mau mas é lindo ver a sinceridade entre eles!
    E depois tadinha da Maria que foi parar ao chão por causa das fãs doidas mas não aconteceu nada de mal! Ainda bem!
    Depois em casa deles foi lindddooo!! E, por isso, claro que um casal lindo faz momentos perfeitos!!
    Perfeitos tal com eles e como tu!
    Agora quero é o próximo!!
    Besos guapa! Te quiero mucho!

    ResponderEliminar
  3. Olaaaaa


    Fantástico :D Quero o próximo , sim ? :)


    Beijinhos


    Catarina

    ResponderEliminar